quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

...e assim vamos...

Obrigada pelo apoio. A mamã vai ter de ir ao médico em busca da poção mágica que faça desaparecer toda esta tristeza e desespero... O André está cada vez mais esperto mas hoje a mamã está com o coração nas mãos. O papá levou-o para casa da vovó para que ele se comece a acostumar. O papá também lá está e sei que está em boas mãos, mas isto custa imenso... não consigo confiar em ninguém, não é por mal mas é mesmo difícil... Vocês também se sentem assim quando levam os vossos bebés para longe da vossa vista?

4 comentários:

  1. Olá linda!!! Compreendo o que sentes, ainda ontem fui mais um bocadinho com a Alice até ao berçario, ela chorou com toda a gente...so estava bem ao meu colo...saí de lá com o coração apertadinho e em casa chorei...E ainda pra mais sou educadora,,,,mas isto é mais forte que eu! FORÇA AMIGA!!! VAmos precisar!
    Em relaçao ao prato da papa da Alice é da marca SARO e o preço é em conta, encontras nas farmácias, na bebeconfort...leva água quente por dentro para manter a comidinha quentinha.
    BEIJOCAS E FORÇA!!!!!!
    Bé e ALICE

    ResponderEliminar
  2. Olá! :)
    Antes de mais, obrigada pela enorme generosidade de palavras!
    Ser mãe é um enorme desafio... testa as nossas capacidades e eleva todos os nossos defeitos e qualidades, ao limite!
    Não há " A formula" correcta..."o segredo"...
    Quando o Martim nasceu, senti-me extremamente vulnerável. Primeiro, culpei as hormonas... depois rapidamente percebi que esta sensação tinha vindo para ficar... O meu coração deixou de bater no meu peito... E como em todas as transformações e mudanças, tem necessariamente de haver um período de adaptação... Há pessoas que intrinsecamente se (re)adaptam, outras há que levam o seu (mais) tempo... 3,4,6,8,12 meses? 2 Anos? A Vida,como a conhecíamos, deixa de existir... e este período não é mesurável... Acredito que o tempo e a natureza se encarregam de dar uma ajuda!
    Há que ser paciente e Acreditar!
    Um enorme sorriso, e a certeza de que em breve te sentiras muito melhor!;)
    *

    ResponderEliminar
  3. Venho aqui dizer-te que não estás sozinha!
    Quando engravidamos imaginamos uma felicidade imensa depois do nosso filho nascer, tudo perfeito........ mas só depois de o termos nos braços é que vemos na realidade como são as coisas.
    O Afonso fez 3 meses e eu estou longe de recuperar....é realmente o melhor do mundo, o meu filho, mas...há sempre um mas.... Também eu me sinto sozinha, tenho dias em que uma tristeza vinda não sei de onde me assola... Sei que em parte se deveu àquelas horas a seguir ao parto......que se deveu tb ao facto de eu insistir na maternidade que nao tinha leite e me dizerem que sim, que eu tinha era que alimentar o meu filho e quando tive alta fui ao pediatra e em menos de 2 dias ele emagreceu 500g,andava cheio de fome. E por tudo isto e por muuuuuuuito mais senti a necessidade de me isolar e tentar encontrar-me.....mas custa tanto!!!! Sei o que sentes!
    Tb o Afonso vai para a avó e é algo que já me anda a a matar o juizo!!!!

    BJS E FORÇA

    ResponderEliminar
  4. animo minha querida!
    vem ai a primavera as flores os dias vão te sorrir :)
    jinhos

    ResponderEliminar